A RAZÃO IRRACIONAL

 Quem não gosta de ter razão ?

Não falo da razão lógica, aquela usada para encontrar a verdade. Falo daquela que conforta nosso ego. 

Quem aqui dispensaria sair seguro, vitorioso e orgulhoso de ter se dado bem em alguma situação onde supostamente estava com a razão, ou seja, estava certo, ao contrário de algum outro alguém que estava errado ? É sobre essa razão, o sentimento de "bem estar" e a estranha busca incessante por ela que ando pensando nos últimos tempos e decidi vir até aqui articular hoje. Esses pensamentos já são antigos e sempre os deixo de lado em detrimento de outros mais urgentes, mas devido a alguns fatos ocorridos nos últimos dias decidi escrever sobre isso, mesmo sem saber se chegaremos a alguma conclusão.

Como exemplo vou utilizar o fato mais simples ocorrido:

Um dia desses estava dirigindo meu carro e no banco do passageiro vinha comigo um amigo meu. Conversa vai, conversa vem, em determinado momento após cruzar um viaduto existente em um caminho corriqueiro eu tive a necessidade de fazer uma curva que me faria entrar em uma espécie de avenida. Haviam cones nas laterais da curva que garantiam que eu sairia diretamente na primeira faixa da esquerda dessa avenida, pois as outras faixas já eram dominadas por outros veículos que já transitavam em reta ao longo dela, portanto com uma velocidade já bem avançada. Reduzi a velocidade e dei uma olhada antes de terminar a curva para me assegurar que realmente poderia entra com segurança. Eis que observando meu comportamento de desacelerar o veículo e observar, meu amigo fala:


"Aff, pra que diminuir a velocidade ?  A Preferência é sua, pode entrar !"