ARGUMENTUM AD HOMINEM

QUANDO O EGO CONTROLA A LÍNGUA.

Hoje pretendo falar sobre uma artimanha de argumentação em conversas, debates e discussões que muito me desagrada pela sua infantilidade e falta de respeito, uma falácia chamada "Argumentum Ad Hominem".


Falácia nada mas é do que um tipo de falso argumento utilizado em meio a algum debate, e que muitas vezes por desconhecimento daquele em que ela é aplicada acaba sendo aceita como verdadeira levando os rumos do debate em direções desfavoráveis e/ou falsos em relação ao verdadeiro esclarecimento do assunto em questão.



Agora vou definir segundo minhas palavras o que seriam estas tais conversas e debates a que me refiro:

"São formas que utilizamos para que através da fala ou escrita possamos expor nossas ideias por meio de argumentos lógicos e também em contrapartida ouvir as ideias advindas dos outros e utilizando a união destas boas ideias e procurando descartar as más tentamos chegar o mais próximo possível de uma verdade ideal sobre um determinado assunto, seja lá qual ele for, trazendo assim somente benefícios a todos os envolvidos no final pelo descobrimento desta verdade."

O que acontece é que muitas vezes as pessoas expõem suas ideias como se estivessem expondo seu próprio ego, e quando em meio a um destes debates sua ideia não é aceita ou contrariada isso causa um tipo de golpe psicológico no ego do indivíduo, e como eu já citei no post "Ego: O maior de todos os trapaceiros" isso gera uma reação quase sempre negativa e agressiva por parte da pessoa contrariada pelo fato da não aceitação ou descarte de sua ideia como verdadeira ou praticável por algum argumentador opositor, e então quando ocorre a falta de uma contra argumentação lógica por parte daquele que se sentiu "derrotado" ele com seu ego não satisfeito recorre a uma falácia chamada "Argumentum Ad Hominem".

Vamos observar a descrição da Wikipédia:

"Um Argumentum ad hominem (latimargumento contra a pessoa) é uma falácia identificada quando alguém procura negar uma proposição com uma crítica ao seu autor e não ao seu conteúdo.[1][2] Umargumentum ad hominem é uma forte arma retórica, apesar de não possuir bases lógicas.
A falácia ocorre pois conclui sobre o valor da proposição sem examinar seu conteúdo, o que é absurdo.
O argumento contra a pessoa é uma das falácias caracterizadas pelo elemento da irrelevância, por concluir sobre o valor de uma proposição através da introdução, dentro do contexto da discussão, de um elemento que não tem relevância para isso, que neste caso é um juízo sobre o autor da proposição.
Pode ser agrupado também entre as falácias que usam o estratagema do desvio de atenção, ao levar o foco da discussão para um elemento externo a ela, que são as considerações pessoais sobre o autor da proposição."

Resumindo: É um tipo de contra argumentação que não leva a lógica em conta, se utiliza do desvio da atenção sobre o assunto principal e tende sempre a ser direcionado contra a outra pessoa, ou seja, um ataque pessoal.

Vamos a um exemplo prático:

João e Maria discutem sobre a atual situação dos relacionamentos amorosos, o ato de "ficar".

João - Não acho saudável essa coisa que os jovens chamam de "ficar", pois é muito superficial e não demonstra nenhum tipo de afeto verdadeiro entre os envolvidos, sendo levado muitas vezes como fator de competição como por exemplo aquilo de "quem ficou com mais garotas" no fim de uma noite, portanto isso só eleva a já tão grande banalização dos relacionamentos.

Maria - Ah João, você fala isso porque tem baixa auto estima e nunca consegue ficar com ninguém, pois é feio e mal amado, se fosse bonito e atraísse alguém você seria menos rabugento...


No caso acima podemos notar que João fez uma afirmação ao dar sua opinião sobre o assunto, porém Maria ao ter uma opinião diferente da dele (provavelmente por gostar de "ficar") fez um ataque pessoal a João acusando-o de ter baixa auto estima, ser feio, mal amado e rabugento.

Ela poderia ter contra argumentado de diversas formas lógicas a favor de sua preferência, mas seja por ter se sentido ofendida pela oposição de sua ideia ou por falta de habilidade discursiva para elaborar uma boa resposta ela resolveu atacar o ego de seu "adversário" atingindo-o através de insultos.

Esse tipo de ataque tem como objetivo consciente ou inconscientemente alterar o foco inicial da conversa e desestabilizar psicologicamente seu adversário, pois quando insultado João pode perder a serenidade e sua linha de raciocínio e dessa forma não conseguirá seguir expondo suas ideias e pontos de vista.

Um fator que poderia potencializar e muito este Argumentum Ad Hominem utilizado por Maria e também elevar sua moral seria a presença de outros indivíduos assistindo a troca de ideias e que poderiam vir a rir e ridicularizar João pelos insultos feitos, e todos nós sabemos que é muito fácil uma pessoa com o ego despreparado perder a calma quando se está sendo ridicularizado por um grupo de pessoas.

ASSIM COMO QUALQUER CRIANÇA NENHUM ADULTO GOSTA DE SER RIDICULARIZADO.

Os Ad Hominem podem ser os mais infantis possíveis e são de fácil criação pois não necessitam nenhuma elaboração, portanto são largamente utilizados por aqueles de mal caráter, pessoas histéricas e/ou que tenham conhecimento inferior em relação ao assunto em questão e não conseguem contra argumentar de maneira lógica, como no exemplo a seguir:

AFIRMAÇÃO:

- Os motores dos carros da Wolkswagen são os mais potentes e econômicos devido ao seu melhor desenvolvimento feito por experientes engenheiros de todo o mundo.

POSSÍVEIS CONTRA ARGUMENTOS AD HOMINEM:

- Quem é você pra dizer isso, nem entende de mecânica, mal terminou o ensino médio seu analfabeto...
- Você é um puxa saco desta tal de Wolkswagen.
- Olha só a roupa dele, quem daria ouvidos a um maltrapilho como você...
-Um cara que nem sabe pentear o cabelo e anda com essa moita em cima da cabeça quer vir falar de motor de carros ?
-Você nem tem carro seu pobre, o que entenderia sobre motores ?

Como pode ser notado a contra argumentação Ad Hominem injeta n debate diversas outras informações que nada tem a ver com o assunto principal, sempre tentando fazer o outro parecer ridículo e elevar o valor e o ego de quem o aplica através dos insultos e do deboche que quase sempre são aplaudidos e aceitos como legítimos quando a plateia que acompanha o debate também é medíocre.


COMO COMBATER E CONTRA ARGUMENTAR UM AD HOMINEM ?



A principio o pilar de uma contra argumentação a um Ad Hominem deve ser baseado na FRIEZA e SERENIDADE DE ESPIRITO por parte do atacado, pois qualquer demonstração por minima que seja de que se foi afetado pelos insultos (como por exemplo tentar justificar seus defeitos, abaixar o olhar ou se alterar visivelmente) automaticamente dará a razão e a vitória do embate ao oponente, pois é exatamente esse o objetivo dele, tirar o outro do sério e desorienta-lo para que não seja mais capaz de raciocinar com perfeição e continuar a argumentar, e em ultimo caso até mesmo causar a fúria violenta de seu oponente, pois todos sabemos que a violência é o ultimo recurso daqueles que perdem a razão, e então alem de sair vitorioso o utilizador do Ad Hominem ainda sairá do local como "pobre vítima" agredida, mesmo não tendo razão alguma.

Deve-se demonstrar também através da lógica que nenhum daqueles insultos interferem no assunto principal  e por tanto são inválidos, e apontar que o oponente está fugindo do assunto por falta de capacidade de argumentar, e então caso ele não desista deve-se simplesmente abandonar o debate deixando claro não ter tempo a perder com gente que se utiliza de tais artifícios infames como ataques pessoais por falta de inteligencia e mal caratismo.

Tudo isso com convicção e olho no olho.

O MOTIVO DESTE POST TER SIDO ESCRITO

Resolvi escrever sobre este assunto pelo fato de já ter recebido durante a vida diversos Ad Hominem e não ter conseguido reagir da maneira correta, e por causa disso mesmo tendo certeza de que tinha razão sobre determinado assunto não conseguia fazer minha opinião valer por me identificar com os insultos e as chacotas e perder a calma e a razão, saindo sempre da história como o ignorante que não sabe conversar, o esquentadinho e etc... Só aprendi a lidar com esse tipo de situação a poucos anos atrás através da observação do discurso de pessoas inteligentes a quem admiro e da pesquisa em relação a este tema.

Nos últimos tempos venho recebendo diversos comentários aqui no blog recheados de Ad Hominem, ilógicos e que não focam nos assuntos de que venho tratando aqui. Costumam por exemplo colocar em cheque minha credibilidade procurando e exagerando na classificação de pequenos erros de português nos meus escritos, chamando-os de erros crassos, grosseiros e até mesmo insultando a minha pessoa diretamente com palavrões e etc. Isso apenas demonstra o mal caráter do atacante ao qual já identifiquei mesmo com ele tentando se passar por diversas pessoas e postar como anônimo devido a falta de coragem normalmente advinda de gente de baixo nível como esta pessoa.

Deixo aqui o Link do Guia de produção textual da PUCRS onde encontrarão outras diversas falácias e suas devidas contra argumentações: http://www.pucrs.br/gpt/falacias.php

Durante a pesquisa para este post descobri essa incrível musica da banda Bad Religion que tem como tema central o Ad Hominem e também tem uma sonoridade que muito me agradou.


Perceba como a letra é interessante e transmite bem a ideia:

See all people in Afghanistan praying to the gods and living in the sand.
Somebody's gonna have to set them free, nobody hears the call or command.
But it's a long way to Harlem, and a long stretch to the king of Siam.
And if you don't have a penny, why should I give a damn?

Ad Hominem. You think you're better than I am?
Ad Hominem. You think you're better than I am.

See all the suckers in the handout line living on scraps and they don't have a dime.
Waiting for endless charity devoid of any sense of posterity.
Well there's no Great Depression and there's no Great Society.
And only few go to heaven, all the rest are damned and free.

Ad Hominem. You think you're better than I am?
Ad Hominem. You think you're better than I am.

I'm just a soft-cover version of a much harder tale.
A walking resemblance of ruts in the trail.
Is it possible to divide your ideas and beliefs. Ideas and beliefs.
Ideas and beliefs from the people that you don't like?

Ad Hominem. You think you're better than I am?
Ad Hominem. You think you're better than I am.


---



Sem mais, de seu agora lord e senhor
TIRANO.

Participe da comunidade no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=122478003

Curta a pagina do TYRANT no FACEBOOK:
http://www.facebook.com/blogdotirano

21 comentários:

  1. Adorei o post. Já havia passado diversas vezes por situações semelhantes porem não sabia que se tinha até nome para este tipo de atitude. Sempre gostei do poder de argumentação, admiro quem sabe lidar com as palavras. Meu antigo chefe era uma dessas pessoas, uma vez pedi demissão pois me sentia desvalorizado e chateado por algumas promessas não cumpridas (principalmente a promoção), ele me chamou para almoçar fora e de lá sai convencido a não sair e com sentimento de culpa pelo ocorridokk. Depois de algumas horas recobrei a consciência, saí somente um ano e meio depois pq passei num concurso (pelo menos me tornei chefe). Contei somente para enfatizar que apesar de ter sido meio que enganado, o admiro pelo seu poder de convencimento, nesse caso sem falácias, e tendo ser assim, quando quero fazer valer minha opinião sempre recorro a razão e argumentos fortes, infelizmente a maioria esmagadora das pessoas não rebatem da mesma forma.

    ResponderExcluir
  2. Fodaaa realmente isto acontece muito, eu na faculdade já sou meio que odiado pelas feministas da minha sala quando questiono alguma ideia vigente..mas é isso haja paciencia o negocio é não perder tanto tempo com esse tipo de pessoa e seguir com a evolução de ideias.

    ResponderExcluir
  3. hahahahahahhaha
    mtobom, ha mto tempo que nao me lembrava o que era isso.
    praticamente tinha esquecido a definição e isso me fez volta-la a cabeça
    mto bem elaborado e resumido!!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom.
    Seus textos são foda.

    Argumentos ad hominem é a forma mais comum das mulheres reagirem a qualquer critica sobre o comportamento delas.

    Outro fator que conta muito é quando o homem, na intenção de comprar a simpatia feminina, fica do lado da mulher ridicularizando o homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesses casos o principal Argumentum Ad Hominem utilizado é por em dúvida a masculinidade do indivíduo, situação bem lembrada meu caro.

      Esse tipo de homem que citou eu apenas desprezo e sinto pena.

      Excluir
  5. Daleee fera, artigo academicamente muito bom para quem quer lidar com pessoas cultas e instruídas, que estão dispostas a realizar um debate limpo. Porém (sempre tem um porém) é necessário contextualizar e entender sempre a situação, pois na vida, e principalmente na internet, não lidamos apenas com indivíduos de bom caráter. Eu primeiramente avalio meu objetivo: ganhar, participar ou apenas contribuir. Em seguida faço uma análise do grupo: valores, comportamento, etc... Daí é só escolher suas técnicas... Dependendo do seu posicionamento e do comportamento do grupo é preciso adaptar suas técnicas de acordo com o seu objetivo. Um chefe de produção que lida com peões não pode ter um discurso politicamente correto e aberto a um debate limpo, pois corre o risco de ser desacreditado, e isso trará maiores consequências. Já não ocorre o mesmo quando se grupo é de intelectuais filosofando sobre questões existenciais hehehe. No seu exemplo do João e da Maria, como você disse iria depender muito da situação, do objetivo, quanto do comportamento do grupo. Poderia também atacar o comportamento da Maria ou apenas ignorá-la e continuar o raciocínio lógico do argumento, reiterando iria depender do grupo e do meu objetivo. Fato: não se desculpe e não abaixe a cabeça, perde credibilidade. Mais alguns exemplos: Wander, os chefes precisam ganhar para manter o status quo, para isso precisava do seu convencimento, pois sua demissão incorreria em problemas para ele, e talvez até para você mesmo se não tivesse outro emprego em vista, então ele precisou usar técnicas de convencimento pra ganhar. Tirano e Ken Masters mulheres (e alguns homens) possuem o ego muito sensível, qualquer exposição dos seus comportamentos que não as agradem são um convite a uma guerra de egos, a menos que ela se sinta ameaçada pela possibilidade de ser mais humilhada, ela vai contra-atacar. Eu acho que por sermos tão socialmente diversificados devemos aprender a lidar com todos os tipos de pessoas,pois em um momento ou em outro elas passarão por nossas vidas. Então não limitem sua visão a extremos como politicamente correto ou jogo sujo, normalmente a vida nos traz um pouco dos dois. Tirano, esse é o primeiro post seu que leio, se eu tiver tempo lerei mais. Estou comentando sobre esse seu post específico, não seu posicionamente sobre demais assuntos. Vou assinar como anônimo mesmo, não fazer o login pois já estou de saída. Abs

    ResponderExcluir
  6. Obrigado, estou aprendendo muito com este blog.

    ResponderExcluir
  7. Cara vou fazer um Ad Hominem ao contrário,vou elogiá-lo pelo post,nem tudo tá perdido na net.Aliás tal "argumentação"(pois é assim que eu a considero os ataques pessoais,perda de tempo para quem usa a razão)ganhou muita força com o anonimato na internet,que assim se tornou um refúgio para covardes que não teriam a mínima coragem de expressar as coisas que afirmam pessoalmente mas atrás de um computador todo mundo é valente.Enfim parabéns...

    ResponderExcluir
  8. Muito bom artigo. Nem me lembrava mais desse assunto. Bom voltá-lo à baila.

    ResponderExcluir
  9. Nao sou muito de comentar post que leio, mas achei brilhante esse post. Parabens. Realmente sempre nos deparamos com esse tipo de situacao, em que estamos falando sobre algo serio, com argumentos logicos e pessoas argumentam com agressoes bestas.

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito do post, primeira vez por aqui também. O engraçado foi que eu conheci o termo ad hominem pela música do bad religion, dei uma lida no wikipédia, e, não muito tempo depois, pude utilizá-lo. O bom foi que eu tava conversando com um amigo inteligente, ele entendeu o que ele mesmo estava dizendo e confessou que não foi o melhor argumento. Quanto a algumas críticas ad hominem eu considero construtivas. Não que eu leve tudo o que uma pessoa fale ao meu respeito em consideração mas eu costumo pensar sobre e ver se eu posso melhorar nesse aspecto. Talvez isso diminua os ad hominem contra mim haha.

    ResponderExcluir
  11. cara adorei o artigo show de bola muito bom, vc foi craque nessa valew

    ResponderExcluir
  12. Primeiro post que leio desse blog...
    Muito bom, de extrema qualidade não obstante pertinente ao blog que acredito ser de um excelente nível cultural.

    ResponderExcluir
  13. cara, tb não me lembrava mais disso...Antes eu estudava sobre essas assuntos, como lidar com diferentes tipos de pessoas, avaliando suas formas de expressão,e confesso que me dava melhor com elas. Mas agora depois de ler seu post, tudo ficou mais claro por que eu me "embaraço" com pessoas tão ridiculas.Obrigada.

    ResponderExcluir
  14. Simples e objetivo, há muito não encontrava algo que realmente fosse de utilidade à todos referente ao desenvolvimento e aprimoramento do caráter humano. Já faz um bom tempo que venho enfrentando dificuldades em relação a ignorância das pessoas, o pior de tudo é que nunca há um meio termo, quando não "respondemos" de maneira adequada guardamos a mágoa (por anos) e quando tentamos revidar ocorre de maneira mau pensada e até agressiva (principalmente para nós mesmos).

    ResponderExcluir
  15. Muito bom post!!
    Excelente mesmo! trabalho com advocacia e isso, em alguns casos, ocorre até mesmo em audiências, quando, em meio a embates argumentativos algum projeto de advogado dispara argumentos ad hominem! ridiculo!

    Parabens pelo post!

    ResponderExcluir
  16. Muito interessante o seu post, mas fico triste em saber que esse tipo de gente aumenta, e é o sinal de pessoas mal educadas tanto nos ambos os sentidos. Mas, muitos desses "tipos" ou não dão ouvidos a resposta ou simplesmente não entendem, ou por falta de estudos ou pelo simples fato de "saber que a verdade dele é a mais "abisoluta de todas emcima de quauquer tipu de verdade pq eu sei pr ser e sou phoda" (rsrsrs).
    Ainda mais nessa época de internet, onde temos a chance de ir atrás de fontes mais seguras, ter tempo para pensar elaboladamente o que iremos criticar e como criticar, mas pelo simples fato da "priguiçia" falar mais alto muitos nem atrás disso vão.

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  17. Muito bom! Acontece seguido comigo, vai ser muito bom saber como contra argumentar. :D

    ResponderExcluir
  18. Parabéns Tirano

    Excelente post!!
    Por favor continue assim.

    ResponderExcluir
  19. Pode-se também arguir a falácia e quebrar a argumentação da pessoa mostrando seu artífice...

    ResponderExcluir
  20. post muito massa e útil.. parabéns pela coragem e generosidade.
    Vlw

    ResponderExcluir

*OBSERVAÇÕES SOBRE OS COMENTÁRIOS
-Comente! Sua participação incentiva o autor, e além disso sabemos que você não esta fazendo nada mesmo, né...
-Se for comentar como anônimo crie ao menos um pseudônimo para se identificar no final do comentário.
-Seu comentário será liberado e respondido assim que aprovado.
-Comentários ininteligíveis ou apenas com a intenção de ofender o autor do texto ou algum outro comentador serão ignorados. Nem tente.
-Os comentários e opiniões são de total responsabilidade de quem os postou. Tenha moderação e educação para não se foder depois.
-Lembre-se que vivemos na era do mimimi e do "Vou te processar!".