sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

RELACIONAMENTO ABUSIVO

CONFUNDINDO PROPOSITALMENTE LIBERDADE COM FALTA DE RESPONSABILIDADE E ÉTICA NOS RELACIONAMENTOS


"NOSSA COMO VOCÊ É INSEGURO!"
Hoje uma das mais novas modas e maneiras que o feminismo encontrou de tentar transformar homens em monstros, carrascos e facínoras, mais ainda do que já somos mal falados, é utilizando uma expressão que anda muito popular na boca de gorduchas do cabelo raspado na lateral e de garotas de cabelo colorido E de pai ausente: Relacionamento Abusivo.

Mas o que seria isso?

Bom, segundo os supostos especialistas, aquela gente empolada que acha que pode te dizer o que fazer, o que falar, o que comer e que a cada semana mudam tudo que dizem para atender as agendas e interesses marxistas ou simplesmente te fazer de otário ( dizem que ovo causa câncer e deve ser evitado e 2 meses depois vem dizer que é bom para o fígado comer até 15 ovos por semana), um relacionamento abusivo se baseia numa situação em que uma das partes da relação subjuga, maltrata, humilha e logicamente abusa da outra, seja de maneira psicológica ou física. Até ai parece uma coisa muito simples e clara de se entender, mas como sempre, se tratando de algo que o feminismo anda bradando a plenos pulmões é claro que basta esmiuçarmos um pouco mais a questão para começarmos a achar as merdas, hipocrisias e incongruências descaradas a respeito do assunto em questão. Afinal, o que é o feminismo se não a soma de diversas dessas falcatruas transvestidas de tragédias femininas para que as mulheres saiam sempre como coitadinhas injustiçadas sendo que o que elas mais possuem é a capacidade natural de ser tão pilantras e oportunistas quanto qualquer homem cafajeste e desonesto?




A primeira vez que comecei a pensar um pouco mais profundamente sobre o assunto foi ao ler esta matéria no site UOL (sim, eu às vezes leio essas merdas de sites esquerdosos, pois é a maneira mais fácil de encontrar algum assunto para desmascarar ou ao menos refletir a respeito) onde era descrito um suposto drama de uma mulher, que apesar de achar seu marido inicialmente nos primeiros anos de casamento um homem muito cuidadoso, carinhos e prestativo, acabou descobrindo nele uma espécie de "sequestrador" o acusando de ser um homem que age de maneira abusiva

Vamos analisar friamente, pelo menos até eu perder a paciência... 

Primeiro já vamos percebendo como o texto tenta plantar a semente da duvida na cabeça de todas as mulheres que o lêem quando afirma que muitas mulheres que sofrem este tipo de abuso nem sequer são capazes de perceber isso por amarem muito seus parceiros. Isso é mesmo verdade? Me respondam, com sinceridade, que mulher namora um crápula ou é casada com um homem mal caráter e não sabe disso? Só nessas novelas de merda da Globo. O que acontece é que ao saber disso a esmagadora maioria das mulheres criam uma espécie de conto de fadas em suas próprias mentes em que o vilão, aquele homem que a humilha, maltrata ou machuca fisicamente se transforma na verdade no príncipe incompreendido, ou a Fera incompreendida, numa tentativa vã de detonar uma cortina de fumaça em torno da situação para que ela posa se sentir anestesiada e podendo esquecer o fato de que conhece o mal caráter ou más intenções do já citado companheiro. Aliás é muito interessante notar com existe uma relação direta entre quanto conforto ($$$) este suposto monstro podem proporciona-las e o quanto essas mulheres fazem vista grossa para o lado ruim de seus companheiros. Essa afirmação logo no inicio do texto tenta também colocar em cheque muitas vezes anos e anos de dedicação que muitos bons maridos tiveram, fazendo com que suas esposas pensem "Será que esse tempo todo eu estava sendo uma vítima dentro de casa e não percebi?", sendo que até antes dessa dúvida implantada em seu subconsciente surgir elas quase nunca tiveram do que reclamar e nem do que duvidar em relação ao caráter do companheiro.


MEU DEUS, ALGUÉM CHAME A POLÍCIA!
TEMOS UM GRAVE CASO DE ABUSO PSICOLÓGICO!

Logo em seguida a mulher em questão começa a descrever este tal relacionamento em que se via oprimida. Logo percebemos o motivo de ela estar se sentindo oprimida e não se manifestar: ganhava muitos presentes e paparicações do namorado, coisas caras e que ela sozinha não podia comprar. Chega a dizer "Que fofura, né" em dado momento e diz que isso a fazia com que ela se sentisse diminuída quando ele jogava na cara que aquilo ela sozinha não conseguiria ter. Minha pergunta então é "POR QUAL MOTIVO A DONDOCA CONTINUAVA ACEITANDO E SE DELICIANDO COM AS COISAS CARAS QUE ELE PROVIA SE ISSO A MAGOAVA TANTO?". 

A resposta é obvia, isso nunca a magoava. Ela nunca imaginou a principio é que em algum momento ele exigiria contrapartidas em relação a todos os mimos que lhe dava. Deixa eu te falar um negócio minha filha, "NÃO EXISTE ALMOÇO GRÁTIS", tudo que se ganha tem contrapartida nesta vida.

Bom, não vou me iludir nem muito menos iludir quem lê este texto sobre um dia recebermos uma resposta razoável para este questionamento vinda da boca de qualquer mulher que seja. No máximo vão dizer que se sentiam pressionadas a aceitar, sem jeito, blá blá blá, mas nenhuma vai se dignar a explicar o porque simplesmente não viraram pro cafetão digo, namorado e disseram "EU NÃO QUERO ESSA PORRA! NÃO TENTE ME COMPRAR!"?

Elas aceitam, pois não podem perder a oportunidade de ser tratadas como princesas, de receberem presentes e coisas caras, pois afinal, para a maioria delas ser paparicada por um homem de condições superiores é algo de valor maior do que manter a própria dignidade e independência numa relação, pelo menos até o momento em que realmente são solicitadas a se privar de algo, e também por saberem que lá na frente, se um dia se cansarem, poderão reclamar de tudo que já receberam e da forma de princesa encantada que foram tratadas por saberem que ninguém jamais terá a coragem de questionar suas atitudes no mínimo suspeitas em relação as regalias recebidas ao longo de todo o tempo em que se mantiveram caladas. Aliás, chega a ser hilário quando o homem para ou diminui drasticamente a frequência em que da presentes ao longo do tempo de uma relação e um dia tem que ouvir que no inicio ele era mais atencioso, quando na verdade a atenção é a ultima coisa que realmente importa além do lado material...

Inclusive notem como a oprimida no texto da reportagem diz que tanto ela, quanto os amigos e a família dela achavam que o namorado opressor em questão seria um "ÓTIMO PROVEDOR COM QUEM ELA PODERIA CONSTITUIR FAMÍLIA". Que coisa mais aproveitadora meiga não!? Nessas horas não parecia mal negócio os agrados e o poder aquisitivo do garotão bom partido, e significa também que se não fosse todos os presentinhos que ela recebeu "forçadamente" o companheiro não teria ganho este suposto status de bom partido, vindo inclusive da sociedade que rodeava o casal. Este termo, provedor, me dá náuseas. Uma vaca é uma boa provedora de leite, mas ninguém ama a vaca em si por isso, e sim o leite e seus derivados. Acabou o leite? Madeirada na cabeça da vaca e bora fazer churrasco 

E É JUSTAMENTE ISSO QUE ACONTECE COM UM HOMEM QUE NÃO CONSEGUE PROVER SUAS ESPOSA: OU É ABANDONADO OU TOMA CHIFRE E SOFRE HUMILHAÇÕES.

APARENTEMENTE TRABALHAR EM CASA É OPRESSÃO 

MAS ISSO AQUI NO SERVIÇO EM EMPRESA FECHADA NÃO... 

COSTUMAM DIZER QUE É TER JOGO DE CINTURA...

Seguindo o relato ela também o acusa de ter lhe pago diversos cursos estilo Home Office (Para trabalhar em casa num negócio próprio) para que ela trabalhasse no conforto do lar ao invés de trabalhar em alguma empresa privada e fechada. Segundo ela isso era para ter um controle total de onde ela estava e com quem lidava. Mas vejamos... é ruim receber a oportunidade de ser seu próprio patrão, ter um negócio próprio, com seus horários próprios, liberdade total (que também implica em responsabilidade total) ao invés de ser obrigada a fazer anos de faculdade apenas para no final ir trabalhar em alguma empresa onde não utilizará 10% do que foi ensinado, será sugada e explorada por patrões arrogantes e ainda vai passar os dias de sua vida recebendo cantadas de chefes, assédios morais e sexuais constantes (alguns inclusive desejados...) entre tantas outras coisas que um trabalhador CLT tem que se sujeitar, muitas vezes até mesmo sendo homem, para não perder o emprego?

Repito que toda vantagem tem alguma contrapartida, e se essa contrapartida seria estar no "radar" de seu marido, qual é o problema nisso? Qual o problema que existe em um marido saber com quem sua mulher lida ou onde ela está durante o dia? Ver problema nisso me parece coisa de quem quer fazer algo escondido e também preza por uma suposta privacidade que invariavelmente leva a libertinagem.

Certa vez presenciei uma funcionária (claramente casada) descansando sentada numa poltrona e de olhos fechados no horário do café, então um dos chefes de cargo alto passou e falou - Se dormir eu "pincelo" hein... (PINCELO = PASSAR A ROLA) Sabem qual foi a reação? Risadinhas por parte da sonsa da funcionária (e aquele velho "aiii, paraaa...") e nenhuma repreensão pela falta de respeito e liberdade excessiva. Agora me diga, que marido em sã consciência e tendo a oportunidade de deixar a mulher trabalhar e gerar renda em casa protegida de tais abusos não o faria? Somente um Cuckold, termo utilizado para homens que tem prazer em ser cornos. E por qual motivo uma mulher sincera e que se dá ao respeito reclamaria desta oportunidade?

E se o marido desta mesma funcionaria ficasse sabendo disso e fosse até a empresa cobrar satisfações? Tenho certeza que ela discutiria com ele, diria que a fez passar vergonha pelo barraco perante seus amiguinhos de trabalho e etc, mesmo aparentemente não tendo sentido vergonha da putaria que o tal chefinho lhe dirigiu.

ELAS QUEREM HOMENS QUE LHES 

DEEM TUDO E NÃO LHES COBREM NADA

Por fim e para não nos estendermos muito ela ainda o acusa de se alterar e algumas vezes partir pra ignorância quebrando coisas como o celular ou telefone dela caso a pegasse falando com algum homem ou sobre algum assunto que ele desconhecesse e que parecesse suspeito de ser alguma espécie de traição ou pilantragem emocional. Não sou em hipótese alguma defensor de violência física, seja do homem em relação a mulher ou vice-versa, por mais que ninguém dê importância quando o caso é esse vice-versa, porém é engraçado como ninguém nunca dá a oportunidade do tal controlador se manifestar e explicar se a dondoca realmente dava motivos ou indícios de estar fazendo algo que em teoria uma mulher casada não deveria estar fazendo e por ventura e infelicidade, no calor do momento, o fizeram perder a serenidade e tomar atitudes impensadas. Tipo ter visto ela trocando nudes com bombados da academia no Zap-Zap

E pra fechar a história ela resolveu larga-lo apenas depois de muito bem formada, com profissão, com o rabo cheio dos mimos que recebeu neste tempo, teoricamente com a vida estruturada e com 2 filhos pro lobo mau pagar pensão durante no mínimo duas décadas, metendo-lhe uma medida protetiva na testa para que este não se aproximasse mais! Que saída em momento mais estratégico, não é mesmo?

Quem casa ou namora DEVE SATISFAÇÕES SIM, a menos que, desde o inicio tenha sido combinado o contrário, como nesses relacionamentos modernos de merda onde as mulheres querem ter a segurança de ter um marido provedor mas ao mesmo tempo vadiarem com outros homens recebendo cantadas e sendo coniventes com uma chuva olhares, provocações e insinuações que procuram receber na rua todos os dias. 

Resumindo, quem não quer dar satisfações, seja homem ou mulher, sobre onde vai, a roupa que usa ou qualquer outra particularidade de seu comportamento que fique solteiro ou se dedique apenas a relacionamentos passageiros e sem muita seriedade de ambas as partes, isso é simples e claro como água. 

Particularmente nunca me neguei a dar satisfações a quem já me relacionei, pois tenho a consciência limpa e tranquila, sempre, e não vejo nada demais em exigi-las quando achar necessário. Questão simples de transparência e respeito mútuos. 

Você homem, não seja trouxa. Caso se veja em um relacionamento deste tipo caia fora imediatamente ao invés de ficar pedindo explicações, se tornando ansioso e desconfiado ou correrá 2 riscos: Será feito de trouxa eternamente e terá de aceitar tudo caladinho feito um corno manso ou então qualquer dia perderá a cabeça e fará alguma besteira, coisa muito simples, pois afinal até mesmo um tapa já configura agressão física (NUNCA FAÇA ISSO, SEU ANIMAL) e você poderá ir preso pra ser enrabado na cadeia por 3 negões e ter seu futuro e imagem destruídos, enquanto sua namorada/esposa moderninha fica livre leve e solta a procura de outros 3 negões para ser "destruída" enquanto usufrui de tudo que você deixou pra ela.

Caso você seja mulher sei que você sabe muito bem quando está se aproveitando dos presentinhos de algum pretendente/namorado/marido, então se resolver aceita-los por favor não dê uma de santa nem de coitadinha depois, pois apesar do politicamente correto lhe proteger impedindo que a maioria dos otários frouxos esfreguem a verdade na sua cara, pessoas como eu estão vendo tudo isso e não lhe darão crédito algum. 

Mas, se isto tudo estiver acontecendo e você realmente se incomodar ou se sentir diminuída a solução e resposta é simples: caia fora do relacionamento enquanto é cedo, ué.


Emfim, é isso sobre este assunto.


De seu Lorde e Senhor
Tirano



11 comentários:

  1. Porra, Tirano...Por que diabos tu demora tanto p postar aqui no blog? Tu é um dos únicos filhadaputa sensatos dessa porra de país de merda, com posts incrivelmente factíveis com a porra da nossa realidade pau no c@, mas ainda assim demora p caralh@ véio.O que é que tá havendo? Quer que eu doe um rim p ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou começar a postar novamente de maneira semanal. Relaxe que não vou precisar do seu rim!
      Abraço!

      Excluir
  2. tirano, primeiramente, parabéns pelo texto e e sim vdd a minha ex se juntou com uma modernet e aí já viu né , queria ir a um show em sampa com ela daí disse se for volta solteira, o que ela fez???terminou comigo e foi , mas foi bom pra mim no final.

    PO não demore pra postar cara vc e um dos poucos coerentes q restam, no mais um abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, valeu!
      Fique atento que estou pra entrar de férias e vou começar a postar textos novos uma vez por semana a partir de agora.

      Excluir
    2. pqp um alento na bobosfera vlw tirano!!!

      Excluir
  3. Única coisa a comentar: excelente texto.

    ResponderExcluir
  4. Cara vou te dar um conselho, fique longe de sites como UOL, essas merdas de texto feministas com histórias de "opressão" masculina é tudo fake. Claro que se uma mulher ficar em casa cuidando de crianças, fazendo comida e vivendo em prol do marido é péssimo para o movimento feminista, esses canais de noticias lixos como UOL só servem para espalhar essa agenda esquerdista

    Eu também lia essas merdas de UOL, Globo, Yahoo e via que perdia muito tempo precioso com asneiras, aquilo é só merda atrás de merda, ver um esgoto ao céu aberto e canais de notícia brasileiro é a mesma coisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade como foi dito no texto eu só me meto a ler essas porcarias pra poder desmascarar aqui e pra me manter atualizado sobre quais são os mimimis do momento e procurar me manter bem longe deles e do tipo de gente politicamente correto que os apoia.
      Abraço!

      Excluir
  5. Tyrant, vi que você se cadastrou no Fórum do Búfalo, tem fórum novo onde a moderação é super tolerante: homensrealistas.org

    Estão todos convidados!

    ResponderExcluir

*OBSERVAÇÕES SOBRE OS COMENTÁRIOS
-Comente! Sua participação incentiva o autor, e além disso sabemos que você não esta fazendo nada mesmo, né...
-Seu comentário será liberado e respondido assim que aprovado.
-Comentários ininteligíveis ou apenas com a intenção de ofender o autor do texto ou algum outro comentador serão ignorados. Nem tente.
-Os comentários e opiniões são de total responsabilidade de quem os postou. Tenha moderação e educação para não se foder depois.
-Lembre-se que vivemos na era do mimimi e do "Vou te processar!".