FEMINEJO: O BOSTANEJO FEITO POR FEMIBOSTAS

CHEGANDO NO FUNDO DO POÇO E CAVANDO MAIS UM POUCO...


SIMONE & SIMARIA: 

NADA A OFERECER ALÉM DE DECOTES GIGANTES

 E RABOS ENORMES

É meus amigos, não tem jeito, se existe uma constante na vida ela é a seguinte: tudo sempre pode piorar, e quase sempre vai piorar, não importa o quão bosta a situação já está...

Assim como o rei Midas foi amaldiçoado pelos deuses com algo que aparentemente era um dom como transformar tudo que toca em ouro, eu também fui amaldiçoado com algo que deveria ser uma espécie de dom. Meu senso de observação e análise filosófica de tudo que vejo diariamente pode não ser digno de grandes escritores ou de gigantes como Platão ou Sócrates, mas já é grande o suficiente para que eu não consiga simplesmente ver algo e não pensar à respeito e tentar desvendar os motivos por trás de atos corriqueiros e aparentemente inocentes, como quem folheia uma revista e vai virando as páginas sem dar atenção ao que está fazendo. 

Infelizmente esse dom que seria possuir olhos de águia fazem com que eu me sinta possuindo olhos (e olfato) de abutre , pois em tudo que analiso só vejo podridão e carniça, mesmo à quilômetros de distância, e não posso evitar de ficar sobrevoando em volta, refletindo, em círculos, olhando pra baixo e pensando "Que bosta, hein! Que bosta! Mas que bela bosta!".

Dito isto vamos analisar uma das carcaças putrefatas que avistei no deserto recentemente. Num site de notícias, após ver o título de uma matéria fui pesquisar a respeito do termo "FEMINEJO" e cheguei a este outro texto ridículo num site desses de fofoca e bobagens aleatórias sobre famosos:
"Não dá para ignorar toda uma corrente musical quando ela está realmente acontecendo e quando ela tem como protagonistas um grupo de mulheres incríveis. Vem cá que a gente falou um pouco sobre o Feminejo, o sertanejo feito por mulheres.

Sim amores, chegou o dia que nós vamos falar sobre algo que vem dominando as nossas playlists do Spotify: o sertanejo protagonizado pelas mulheres, ou como amamos chamar, o feminejo – vai dizer que o teu corpo não treme todinho quando escuta a Naiara Azevedo anunciando que vai te contar uma “história verídica”?. Bom, pra começar a falar desse assunto, você pode ir se despindo de todos os preconceitos que possa ter com o tal gênero musical e acompanhar esse novo movimento.

Mulher no sertanejo não é uma coisa nova. O que é novidade é a evidência que elas estão tendo agora e que é muito merecida (e necessária). Como vocês já devem saber, assim como em muitos outros campos dessa nossa vida, o meio da música sertaneja é de maioria masculina. E isso significa que, boa parte das músicas, são e eram cantadas/compostas do seu ponto de vista e sobre o universo dos hômi, que sempre englobou poder fazer tudo que quisesse e falar de como as mulheres eram as culpadas de suas sofrências – e aí ‘cês já sabem o que isso implica né?  
Cabia às mulheres ficar nos bastidores. Todas (ou a grande maioria) que vemos hoje nos palcos já passaram uma parte muito grande da carreira apenas escrevendo músicas para que os homens as interpretassem. Muitas já receberam muitos “nãos” só por serem mulheres e não serem consideradas capazes de liderar um show. Mas hoje nós vemos que esse jogo mudou completamente, não é mesmo? Agora elas estão por aí dando um banho na sociedade machista e de microfone na mão. Elas têm voz e não têm medo de colocar o que sentem pra fora. E adivinhem: mulheres também sofrem por amor, falam sobre traição, independência, bebem e gostam de uma boa e velha farra sim."(...)

Como é possível perceber por este fragmento da matéria o termo "Feminejo" é uma derivação feminina do já conhecido Bostanejo (também conhecido como Sertanojo)e se refere a essas duplas sertanejas femininas que andam surgindo aqui pelo nosso querido Cusil. É possível perceber também que o simples fato de serem mulheres já gera uma espécie de frenesi feminista, basta ver que não foi possível falar sobre essas duplas sem citar os velhos bordões como preconceito e machismo. 

Muito cômodo misturar as duas coisas, afinal estes assuntos são a sensação do momento na cabeça da maioria das mulheres descerebradas e de inteligência no mínimo questionável com quem convivemos diariamente aqui neste antro marxista continental em que somos prisioneiros.

Quem vê esses assuntos hoje muitas vezes não se lembra, ou finge não lembrar, é o que acredito, que até pouco tempo atrás antes da ascensão destas cantoras femininas, as mulheres eram a maioria esmagadora do publico dos cantores de Sertanojo Romântico masculinos como Zezé de Camargo & Luciano, Leandro e Leonardo e essas duplinhas mais modernas e mais bostas ainda como "Jorge & Mateus" e "Victor & Léo". Eram elas que morriam de amores pelas letras,  e quando tomavam um chifre do namorado cafageste se imaginavam no papel das mulheres descritas nas musicas. Pagavam caro (ou arrumavam algum otário que pagasse por elas) pra ir em shows destes cantores onde deliravam e encharcavam as calcinhas ao imaginar que a qualquer momento um dos cantores desceria e pegaria uma delas pelo braço a levando para viver com ele o mais lindo dos contos de fadas, regado, é claro, a passeios de yatch, viagens ao exterior e tudo mais que só o dinheiro que um cantor famoso e com o cu entupido de dinheiro ganho de maneira fácil poderia lhes proporcionar. Isso quando elas mesmas não tiravam as calcinhas e os sutiãns e atiravam ao palco na esperança de que o cheiro de seus sucos vaginais atraíssem o cantores assim como moscas se atraem pelo odor de carne podre ou fezes. 


PERCEBAM A MEDIOCRIDADE NO DISCURSO DA CRIATURA

As letras das musicas escritas e cantadas por uma dupla chamada "Simone e Simaria", também conhecidas como "As Coleguinhas" numa tentativa banal de se aproximarem de seu publico lixo alvo, não surpreendem em nada qualquer um que tenha o mínimo de consciência e não tenha a mentalidade padrão da população brasileira composta por chimpanzés e bonobos mentecaptos no cio. 

Os temas das letras passam sempre e invariavelmente por traições, vinganças amorosas, chifres, dores de cotovelo e superações de amores que não deram certo (sempre por causa de homens de mal caráter). Sempre temas passionais e ilógicos, pois são sempre a maneira mais fácil de cativar a atenção da audiência das mulheres e fazer rios de dinheiro se aproveitando da promiscuidade feminina vigente atualmente.


ESTA É A SITUAÇÃO ATUAL DE NOSSO PLANETA 

O SENHOR ROLA BOSTA AGRADECE

As mulheres em si não mudam nunca, desde o primeiro micróbio que surgiu no caldo primordial até hoje. Elas sempre, sempre sempre e sempre, como de costume sem um pingo de imaginação, inteligência ou ao menos de dignidade, querem se nivelar por baixo: reclamam de um suposto machismo, da opressão e escrotidão dos homens e o que fazem? Tornam-se exatamente iguais aos homens (e piores justamente por se esforçar para isso). Fazendo um paralelo, é como se Bruce Wayne, ao invés de procurar se tornar o Batman para vingar a morte dos seus pais através da Justiça que propaga ao prender criminosos e proteger a população resolvesse virar mais um bandidinho pé de chinelo que ataca e mata pessoas nas vielas de Gotham. Isso não é resolver o problema, e sim se tornar parte dele. Até mesmo uma ameba pode enxergar isso, mas aparentemente, as mulheres modernas, do alto de todo este orgulhinho barato pregado pelo feminismo, não enxergam por terem trocado seu discernimento por uma falsa sensação de liberdade e poder.


Elas nem mesmo se dão ao trabalho de perceber que estão sendo feitas de trouxa duplamente. Primeiro pelo establishment feminista que as usa como massa de manobra para atingir seus objetivos escusos e em segundo lugar pelos famosos que fingem emoções em busca de dinheiro e poder às custas das otárias, as quais elas utilizam como degraus. 

Isso sem comentar muito sobre a cambada de vagabundo burro e imbecil que finge que curte essas porras de estilo só pra ver se descola alguma mulher. Colocam pendrive de sertanojo no som do carro, correm atrás de escolinha de dança pra aprender passos ridículos, compram camisa xadrez, colocam toquezinho de Sertanojo no celular e gastam cacetadas de dinheiro em entradas de baladas sertanojeiras só pra tentar arranjar uma vagaba e no fim sairem zerados... uma macaquisse só...

Caso você que está lendo isso por ventura seja mulher, mais ainda se for feminista me faça um favor, olhe bem para esta imagem:





Olhou? Mas olhou bem mesmo?

Então, só quero deixar claro que este é o olhar de um homem que conhece seus jogos. Que não cai nem jamais cairá nesses papinhos modernos. Eu leio vocês como Neo lê a Matrix. Eu enxergo o fundo de suas almas imundas como se fosse o fundo de um raso copo cheio de água. E muitos iguais a mim estão se levantando, dia após dia, em silêncio, por enquanto.




Sem mais
De seu Lorde e Senhor
Tirano

Obs:

- Já fazem praticamente 3 semanas que não postava nada mas precisei deste tempo para me recuperar e colocar a cabeça no lugar por causa de um problema de trabalho que tive.
- O texto foi curto  e o motivo foi o anteriormente citado. Era isso ou teria que esperar ainda mais até que tivesse tempo de escrever um maior.
-Meus problemas já estão quase resolvidos e o ritmo dos textos voltará ao normal a partir de domingo que vem quando já publicarei o próximo.

11 comentários:

  1. Criticando uns amigos meus por gostarem dessas bostas,ouvi um"você tem que se atualizar",curtir as musicas do momento,suas musicas dos anos setenta e oitenta ficaram para tras,eis que deixei eles ofendidos,com minha resposta,que um homem de carater,inteligencia e bons valores não se rende a esses lixos musicais atualizados para vagabundas e cornos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior do que gostar de lixo é querer exigir que os outros gostem também. Nunca entendi isso, já tive amigos que faziam o mesmo, sendo que nunca pedi que eles gostassem do que eu gostava ou que deixassem de gostar do que gostam. A maioria das pessoas não se contenta em ser mediocres sozinhas, se sentem ameaçadas quando encontram alguém diferente e fazem de tudo para muda-la.

      Excluir
  2. Você não está sozinho Tirano, infelizmente, não é só Essas colevadias, mas até a droga daquelas balofas, Marilia Mendonça e Mayara e Maraisa, que estão fazendo com que o ego de mulheres ridículas(leia-se gordas) se sentirem modelos de Hollywood. Quanto ao silêncio, de que adianta? Nada irá mudar mesmo, o máximo que se pode fazer é contemplar todo esse lixo de longe, e quando todos terminarem de se matar, sobrando apenas o último deles, simplesmente usar o velho ultima ictus que o Scarface usa nos filmes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo, falar pra esse tipo de gente qualquer coisa não adianta mesmo, mas um sutil olhar de desprezo extremo somado a uma boa amostra de indiferença como este da foto pode deixar marcas tão profundas no psicológico de uma pessoa que é possível, mesmo que improvável e que isso só ocorra com 1 entre 1 milhão, que ela um dia reflita e se altere.

      Excluir
  3. se colocar uma playlist com 1000 músicas sertanejas, vai passar todas e nem perceber. Todas são iguais.

    ResponderExcluir
  4. Em outras palavras, estão tirando o Sertão do Sertanejo, o que, a princípio de conversa, era a única coisa que justificava o uso dessa palavra.

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente é isso que temos nesses tempos modernos, musicas de baixa qualidade, pouco respeito para com a sociedade, sem ideologia ou critica construtiva(poderia ser ate destrutiva, desde que fosse critica), que seres acéfalos passam a idolatrar, modinhas toscas e sem nem uma tematica ou conteudo que agregue algo de maior valia. tempos esses em que ter um gosto mais refinado ou diferenciado das modas nos tornam estranhos. Temos que observar nossas grandes obras musicais sendo destruidas por essa geraçao sem noçao, ate mesmo no rock, jazz/blue, mpb, entre outros, vemos a destruiçao sendo feita!

    ResponderExcluir
  6. Sou homem e achei rdiculo esse post, tanta coisa mais importante para discutir como fome, guerras, corrupção e violência e você criticando a industria do entretenimento e quem está ganhando sua grana honestamente.

    E outra coisa, criticando os gostos de outras pessoas. Se toca mano, se você quer ser respeitado, respeite o próximo também.

    Além disso, as meninas são muito lindas e simpaticas, mas você não deve gostar disso não é mesmo ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Blá blá blá, Ad Hominem, Blá blá blá

      Acho que embasei minimamente bem minha critica ao estilo sem ficar chamando quem gosta de bobo e cara de melão, ou como vc fez, insinuando homosexualidade. Tenho certeza que muitos criticam aquilo que gosto, mas como não sou feito de cristal aceito que nem todo mundo é obrigado a gostar e continuo na minha, logo não vejo problema em criticar o que quer que seja, da forma que eu quiser. Não roubei, não matei nem estuprei, então você também deveria achar algo mais importante pra criticar do que uma mera opinião sobre musica ruim na internet.

      Abraço e não responda, não será publicado.

      Excluir

*OBSERVAÇÕES SOBRE OS COMENTÁRIOS
-Comente! Sua participação incentiva o autor, e além disso sabemos que você não esta fazendo nada mesmo, né...
-Se for comentar como anônimo crie ao menos um pseudônimo para se identificar no final do comentário.
-Seu comentário será liberado e respondido assim que aprovado.
-Comentários ininteligíveis ou apenas com a intenção de ofender o autor do texto ou algum outro comentador serão ignorados. Nem tente.
-Os comentários e opiniões são de total responsabilidade de quem os postou. Tenha moderação e educação para não se foder depois.
-Lembre-se que vivemos na era do mimimi e do "Vou te processar!".