PARA ONDE FORAM OS HERÓIS?

OS HERÓIS MASCULINOS "MAIORES QUE A VIDA" ESTÃO MORTOS?


BALBOA Vs. IVAN DRAGO EM ROCKY IV (1985)

NÃO APENAS GOLPES, MAS IDEOLOGIAS EM COMBATE

Há muito tempo escrevi aqui um post falando sobre Inspirações Fictícias, onde, na intenção de descontrair, citei personagens que gosto, tanto no cinema quanto nos games, e pedi que citassem os seus e suas características marcantes e inspiradoras. Desta vez quero falar sobre um assunto semelhante, mas com um cunho um pouco mais reflexivo em relação ao impacto que muitos heróis masculinos causavam antigamente nas décadas de 70, 80 e comecinho dos 90 e a falta que suas grandezas fazem na sociedade atual, onde tudo anda se invertendo e vivemos praticamente numa espécie de mundo como o de Alice no País das "Maravilhas", onde é o poste que mija no cachorro, o certo se torna errado e o justo se torna questionável e relativizado, tudo nas mais sórdidas e obscuras intenções.

Me lembro como se fosse hoje das vezes que fiquei acordado até tarde (23:00h na época era madrugada), esperando passar na Tela Quente ou em outas sessões de filmes clássicos de ação com personagens icônicos como Rambo, Rocky Balboa, Jhon McClane, Tony Montana, Max Rockatansky, o Soldado Universal, o Exterminador do Futuro e etc. Todos interpretados por lendas do cinema como Mel Gibson, Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger, Al Pacino, Jean Claude Van Damme Chuck Norris, Bruce Willis e até mesmo o pastelão Steven Seagal com suas pistolas de munição infinita que não precisavam trocar de pente. Lembro também como era legal assistir esses filmes junto ao meu pai e irmão, e o furor com que chegava na escola comentando as cenas, porradarias e tiroteios com meus colegas, todos fascinados pela adrenalina proporcionada.

JHON McCLANE EM "DURO DE MATAR 3 - A VINGANÇA "

ATÉ OS NOMES DOS FILMES ERAM FODA


Até hoje como é possível não se emocionar ao menos um pouco com a saga de Rocky Balboa, um ex gangster estilo cobrador de dívidas que se apaixona por uma garota simples e querendo sair desta vida criminosa treina com todas as forças e mesmo sem recursos para se tornar um campeão de boxe! Se você descobrir o perrengue que Stallone estava antes deste filme que lhe garantiu o estrelato irá se emocionar mais ainda. E a adrenalina e tensão que passa Jhon McClane, o policial que sozinho, no dia de natal, preso em um prédio cheio de terroristas que ameaçam a vida de diversas pessoas inclusive sua esposa, tem que dar cabo dos criminosos se esgueirando por tubulações, sem recursos e até tendo que caminhar sobre vidro moído descalço! O Exterminador de Schwarzenegger, que vindo do futuro tem a missão de salvar a criança que é ultima esperança da terra numa luta contra maquinas rebeldes e fora de controle! Ver Max Rockatansky perambulando pelas terras devastadas à procura de paz após perder sua família de maneira brutal e deixando sempre por onde passa uma gota de esperança, mesmo que ele mesmo não tenha mais nenhuma... Enredos potentes, inspirativos e até mesmo, porque não, educativos, no sentido de que a vida nunca foi e nem será um mar de rosas. 

Puta que pariu! Eram heróis com objetivos maiores que suas próprias vidas, lutando por ideais, por um bem muitas vezes maior que apenas resolver seus problemas pessoais. Eles sangravam, batiam, apanhavam, suavam, se estrepavam, sofriam... mas com seus esforços, inteligência e com suas determinações de ferro conseguiam chegar ao final do dia vivos. Muitas vezes rindo com suas camisas manchadas de sangue, mas também com os vilões caídos aos seus pés ou explodidos sem deixar vestígios.

Além é claro de reafirmar sempre a ideia de que o bem, quando nas mãos de homens determinados e fortes sempre triunfará sobre o aquilo que é degenerado e vicioso, apesar é claro de que necessita de muita luta, superação e sacrifícios, e que perdas inestimáveis acontecem no caminho.


APOSTO QUE VOCÊ LEMBROU DA PISCADINHA CLÁSSICA

A amizade, cooperação e companheirismo entre homens que praticamente construiu a civilização até aqui era demonstrada e incentivada com filmes onde duplas de brucutus aliavam-se em nome de um abjetivo em comum, como no filme Tango e Cash e em Máquina Mortífera, onde um policial branco e outro negro se unem apesar de suas diferenças de comportamento, e não por mimimi de racismo. Até mesmo o bom humor característico masculino foi explorado em filmes como os de Jackie Chan com sua inocência e lutas engraçadas (façam um favor a si mesmos e assistam um filme dele chamado "Quem Sou Eu?") e na série Um Tira da Pesada, em que um policial negro e cheio de malandragem se utiliza de seu papo e inteligência para lidar com casos e crimes complicados.

Ensinamentos como estes, se introduzidos desde a infância, podem causar ao homem efeitos positivos e realçar a masculinidade que vem sendo perdida, assim como reforçar valores importantes como o respeito, amizade, relacionamentos, superação de dificuldades, honra, destreza, importância da força física e mental, tanto para defesa física quanto psicológica e diversos outros que juntos compõem as qualidades de um homem que mais se aproxime do ideal masculino protetor, alerta e responsável, que, infelizmente, vem sendo não só abandonado mas também negado e rejeitado veementemente pela sociedade moderna desmasculinizante, chegando às raias da repressão e quase criminalização do ato de ser ou se orgulhar de ser homem ou de seus atributos físicos, morais ou psicológicos e o reflexo disso vemos nos filme atuais...


MAX EM SUA JORNADA RUMO 

ÀS PLANICES DO SILÊNCIO 

Temos por exemplo a famosa franquia de filmes Velozes e Furiosos, que apesar de suas perseguições muitas vezes empolgantes se apóia em valores muito pobres. Os personagens são os típicos "Ladrões Bonzinhos", estilo Robin Hood do Gueto que apesar de fazer suas merdas, roubar cargas de gasolina ou televisores e equipamentos para automóveis acabam ajudando a pegar criminosos maiores e saindo impunes por isso. A série se passa quase toda apoiada nos pilares: Mulher Gostosa de Shortinho Atolado no Rabo, Festas com Mulher Gostosa de Shortinho Atolado no Rabo, Homem Bombado com Carrão e Regatinha branca, Musiquinha Eletrônica, Ostentação de Veículos e "Crimes do Bem"

No 3° filme da série por exemplo vemos coisas até piores... Logo no início o protagonista, um molecão mangina ainda na escola, resolve tirar um racha com seu veículo pau véio contra o carrão de um playboy na tentativa de ganhar a namorada do ultimo, uma loirinha sem vergonha que deixa bem claro que ficará com o vencedor. Pra mim a porra do filme já tinha acabado ai, pois Stallone Cobra teria mandado tanto o playboy quanto a patricinha tomarem no cú e ido embora caçar bandidos, mas ainda tem mais! Ele se fode na corrida e ainda tem que ver sua mãe safadona dando em cima do diretor pra livra-lo das consequências da destruição que causou e logo após isso é mandado para Tóquio pra viver com o pai. Ai então pra variar, o imbecil se apaixona por outra garota Japa modelo ao estilo da patricinha sonsa, pois apesar de inicialmente parecer gente boa a garota namora com um neto de um dos lideres da Yakuza só por status, apesar de tentar fazer parecer que é por medo e opressão. Então lá vai o filho da putinha  do nosso protagonista aprender a fazer drifts e passar risco de morte até entrar numa competição mortal numa montanha cabulosa para derrotar o japa playboy mafioso e ganhar sua garota interesseira que se faz de meiga e inocente. Puta que pariu!


O MANGINÃO FDP E A SANTINHA DO PAU OCO E SEU NAMORADO MAFIOSO YAKUZA ASSASINO RICAÇO

VÁ TOMAR NO CU!

Tivemos aberrações como a série de filmes Crepúsculo que se esforçou ao máximo para romantizar e mudar a imagem que temos dos temidos Vampiros, transformando-os de vilões sugadores de sangue da Transilvânia com gargalhadas malignas e épicas em playboyzinhos branquelos e magros que andam de Volvo, fazem colegial, jogam baseball e que brigam pelo amor de uma mulher sem sal e sem expressões faciais contra um Lobisomem sem pelos que na verdade não passa de um moleque bombadinho que não perde a oportunidade de andar sem camisa mostrando a barriguinha sarada e sempre com um olhar de viadinho enrustido. Tivemos também filmes onde os homens sofrem por mulheres insanas, sonsas e sem sentido como em 500 dias com Ela, ou se apaixonam até por programas de computador e sofrem igualmente como no filme Her, ou séries de televisão como Grays Anatomy onde os médicos mais namoram, tem casinhos, fofocas e traições do que realmente tratam dos pacientes ou entram em dilemas morais, éticos, filosóficos ou lutam contra algum tipo de sistema opressivo, assim como também na série Sexy on the City onde um grupo de amigas balzacas vivem só de putarias e futilidades correndo atrás de machos ricos/provedores, e estes por sua vez não são nada mais que superficiais, carteiras ambullantes ou de aparência desmasculinizada, tida como bela atualmente.


VELHO MACHO DA PORRA!

Apesar disso tudo ainda temos hoje por exemplo a franquia de filmes The Expendables (Os Mercenários) que começou como uma especie de ressurreição do gênero "Heróis Brucutu", trazendo a maioria das grandes lendas já citadas formando um esquadrão de elite em meio à conflitos bélicos, mas que com o passar dos filmes foi amolecendo e se curvando ao politicamente correto, baixando sua faixa etária de publico para tentar agradar a todos e culminando na decepção que foi o terceiro filme da série pois mesmo as classificações de filmes trabalham contra o gênero, já que em busca de também ganhar mais dinheiro vendendo mais ingressos para um público maior, incluido até crianças (criadas a leite com pera e Ovomaltine), os enredos são picotados, cenas amenizadas, diálogos modificados e sempre existe um final feliz onde o mocinho beija a mocinha. Tivemos também alguns poucos filmes, tímidos e desconhecidos pela grande maioria dos jovens com personagens honrados e marcantes como Gran Torino (com direção e atuação de Clint Eastwood, lógico) e Os Indomáveis (3:10 to Yuma) mas passaram despercebidos, pois em geral atualmente o tipo de filme que recebe os holofótes e atenção da mídia são filmes fracos, fantasiosos e que atendam certas agendas específicas como 50 Tons de cinza que tem como objetivo alavancar ainda mais a promiscuidade numa sociedade já extremamente corrompida pelo sexo e deturpações morais. Até mesmo os filmes de super heróis  que andam na moda ultimamente, que apesar de divertir, não nego, não demonstram grandes dramas morais ou superações dos personagens que por vezes só são tidos como heróis por ter muito dinheiro e andar em armaduras voadoras ou tomam alguma espécie de poção ou soro e se tornam imbatíveis, isso quando não são filhos de deuses e herdam poderes sem nenhum esforço para isso. Até seus dramas e redenções são superficiais. 

Menos o Batman do Nolan, que é foda por ser "quase" possível.

Tudo isso somado à todas as outras formas midiáticas, diárias e contemporâneas de lenta destruição do gênero masculino tem suas consequências indiretas: Somos chamados de estupradores em potencial e não reagimos, somos jogados contra as rochas das leis que superprotegem as mulheres quando se trata de empregos, divórcios ou guarda dos filhos sem nos opor, somos insultados e muitas vezes até agredidos fisicamente por mulheres e continuamos não procurando justiça ou reparação, somos orientados a engolir a injustiça, a não reagir a assaltos, a não portar meios de defesa pessoal como armas, e até mesmo somos segregados, perseguidos moralmente e até ridicularizados caso tenhamos a ousadia de sequer chamar um vagabundo de vagabundo ou um bandido de bandido. Não podemos mais chamar o pútrido e o degenerado pelo seu verdadeiro nome. Somos obrigados a nos curvar, a ajoelhar e beijar os pés daqueles que nos massacram e intimidam. Temos que tolerar traições e sorrir sob o risco de parecermos retrógrados, temos que ver nossos filhos e filhas se afundarem no inferno da criminalidade, da ganância ostentativa ou da promiscuidade sem poder lutar, com as mãos atadas pelas fivelas do politicamente correto e da libertinagem contemporânea que esmagam qualquer um que se opor a este sistema anti-masculinidade. Existem até aqueles que derrotados e humilhados pedem desculpas por ser homens e assumem pagar o pato por atrocidades que nunca cometeram, como se ser homem e defender valores intrínsecos a esta classe fosse um crime, uma vergonha. Tudo isso pela falta de exemplos e fontes de inspiração quando se trata de uma das fontes mais poderosas de transmissão e disseminação de ideias: A Televisão e o Cinema .

Antes de terminar deixo aqui uma música que demostra a urgência e idealização que as mulheres de antigamente tinham pelos homens fortes, chegando até mesmo a fazer esta música que clama pela chegada de um herói. Compare com as letras das músicas de hoje e chore...





Trecho traduzido:

Onde foram parar todos os homens bons

Onde estão todos os deuses?

Onde está o Hércules das ruas para combater os males crescentes?

Onde está o cavaleiro branco em sua ardente montaria?

Tarde da noite eu me viro e contorço e sonho com o que necessito

Preciso de um Herói

Estou aguardando por um Herói até o fim da noite

Ele precisa ser forte, precisa ser rápido e estar preparado para a luta

Preciso de um Herói

Estou aguardando por um Herói até a luz do amanhecer

Ele precisa ser convicto, precisa chegar logo e precisa ser maior que a vida!

Maior que a vida!

(...)

Bom, caso você seja um bundinha, feminista ou um esquerdopata provavelmente vai dizer "Noffaaaa, que idealizaffão e padronizaffão, igual fazem com as mulheres, quanta opreffão", isso se você não fingir que não viu só pela idealização ser com homens e não com mulheres, mas em todo caso vou ter que quebrar sua cara com meus argumentos mais uma vez, só pra finalizar: Quando uma mulher ou o próprio homem idealizam a grandeza da natureza masculina isso é benéfico no resgate da mesma e também dos próprios homens que devem se esforçar para alcança-la e assim por consequencia evoluem nos mais variados aspectos, como o físico, o financeiro e o mais importante de todos que é o intelectual. Não somos como mulheres feministas que se ofendem quando percebem que homens gostam de mulheres de valor moral e em boa forma física, preferindo usar isso como desculpa para continuar sendo promíscuas, comendo como porcas gordas e não se cuidando a ponto de realmente se tornarem suínas humanoides.
-------

COMENTE AI SE VOCÊ CONHECE OUTROS FILMES E PERSONAGENS INTERESSANTES QUE REVIGORAM E AUMENTAM O PANTEÃO DE HERÓIS MASCULINO!


Sem mais, por enquanto
De seu Lorde e Senhor
Tirano




Obs: Como podem ver ainda não defini a data e horário fixo das postagens semanais. Sair da preguiça é uma guerra ainda sendo travada.

11 comentários:

  1. Cara isso é uma tristeza enorme pra mim.
    Eu gostava muito de assistir tudo isso que você abordou.
    Quando eu era menor esses filmes me deixavam arrepiados, era uma sensação de orgulho ver.
    Hoje em dia não tenho mais porque assistir filmes novos, sempre que insisto me arrependo.
    Ontem mesmo assisti Passageiros, peguei por torrent no piratebay. O filme era divertidinho, matou meu tempo e tal, mas é o que você disse cara, a figura do héroi masculino foi morta e ela faz muita falta.
    Algum tempo atrás eu preparei uma lista de filmes dos quais já assisti e fico reassistindo direto. É também a lista de filmes que uso para educar meu irmão mais novo.

    https://burguesinglorio.blogspot.com.br/2016/07/biblioteca-de-filmes-do-burgues.html

    Excelente postagem Tyrant.
    Bons ganhos e um grande abraçoo,
    Burguês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por coincidência visitei seu blog pela primeira vez hoje à tarde! Não tinha chegado a ver esta lista de filmes mas vi logo de cara o livro compilação do Pobreta e agradeço pela disponibilização e qualidade do material! Continuarei visitando de agora em diante, obrigado!

      Excluir
  2. Excelente postagem Tirano! Cara, vivemos na mesma época e creio termos quase a mesma idade logo nossos herois são os mesmos rs. Muito legal isso de saber que vivemos em uma época de ouro do cinema onde os personagens eram modelos a serem seguidos e não essas bichas que vemos hoje por ai. Dizem que ainda existem alguns filmes que se salvam, não sei dizer sobre. Ouvi falar que o novo filme do wolverine chamado logan(nome dele tambem rs) pode trazer um pouco do que os brucutus dos anos 80 e 90 foram no passado. Vamos ver!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Mestre! Estou aguardando esse filme do Wolverine faz tempo! Vamos ver se esse salva a colheita, pq ultimamente só tem saído porcaria uhauahauha!
      Valeu, abraço!

      Excluir
  3. Só li verdades...Go,Jonnhy,go

    ResponderExcluir
  4. Concordo com tudo, estão fudendo com o mundo inteiro, a Europa é islâmica, e essa era do mimimi vai gerar outra guerra mundial. Eu nem comento sobre o Bostil, porque aqui ja era, só vai piorar, povo burro, alienado e conformista.

    ResponderExcluir
  5. Porra de texto muito FODA e fechando com chave de ouro com uma musica clássica dos anos 80.

    ResponderExcluir
  6. Como solicitado, creio eu que atualmente um personagem em evidência seriam os que o ator Jason Statham vem fazendo em alguns filmes, ele luta artes marciais, elabora um bom raciocínio lógico pra solucionar problemas, e tem um bom diferencial ao demonstrar isso banhado numa imagem de honra, pena estar enquadrado em alguns papéis de ser o chamado anti-herói, que comete crimes para um bem, mas não sei dizer, há um bom diferencial de conduta masculina, algo sobre enfrentar dificuldades de uma forma foda, ao menos ele me ajudou a superar a calvicie aceitando ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puta merda! Como esqueci de citar o Statham... Ele é muito foda, apesar de achar que os filmes dele tem algo de esquisito por serem ingleses em sua maioria. Falando em calvice já tenhoumas entradas monstras e ando fazendo exercícios justamente para me Jasonstathanizar antes que caia tudo uahuahauhauahuahauh

      Abraço!

      Excluir

*OBSERVAÇÕES SOBRE OS COMENTÁRIOS
-Comente! Sua participação incentiva o autor, e além disso sabemos que você não esta fazendo nada mesmo, né...
-Se for comentar como anônimo crie ao menos um pseudônimo para se identificar no final do comentário.
-Seu comentário será liberado e respondido assim que aprovado.
-Comentários ininteligíveis ou apenas com a intenção de ofender o autor do texto ou algum outro comentador serão ignorados. Nem tente.
-Os comentários e opiniões são de total responsabilidade de quem os postou. Tenha moderação e educação para não se foder depois.
-Lembre-se que vivemos na era do mimimi e do "Vou te processar!".