O EFEITO BORBOLETA

MELHORANDO O FUTURO ATRAVÉS DE MUDANÇAS NO PASSADO

Antes de qualquer outra coisa venho me desculpar pelo hiato prolongado de minhas publicações aqui neste site devido a problemas pessoais. Apesar de nunca ter me comprometido em manter uma periodicidade regular me sinto na obrigação fazer este pedido de desculpas em respeito a aqueles que se importam com o que escrevo e que tem cobrado meu retorno se mostrando muito interessados em minhas concepções e demonstrando muita afinidade através dos comentários feitos aqui em meus texto e também lá na pagina do site no Facebook.


Agora vamos ao assunto principal.

Devido esses problemas que tive parei esse tempo todo para pensar em minhas atitudes, meus pontos de vista, meu passado e meu futuro e cheguei a algumas conclusões importantes quando me lembrei de um filme que assisti a um tempo atrás e achei muito interessante que se chama "O EFEITO BORBOLETA".

Resumidamente e sem estragar a diversão de quem ainda não viu este filme irei dar uma ideia do assunto sobre o qual ele trabalha que é a TEORIA DO CAOS. Trata-se da historia de um homem que vive arrependido e atormentado por erros cometidos no passado, não só por ele mas também das pessoas ao seu redor, e que tem a capacidade de voltar no tempo e alterar pequenos detalhes do passado que acabam repercutindo em seu futuro. Estaria tudo certo se essas pequenas alterações apenas corrigissem os erros, mas elas também acabam causando outros erros diferentes e sempre que ele retorna ao seu "futuro" as coisas continuam dando erradas, mas de maneiras aleatórias e sempre diferentes.

MALANDRAGENS ELEITORAIS

OS SUJOS QUE FALAM DOS MAL LAVADOS...


As eleições estão se aproximando meus jovens, e como todos podemos perceber suas patifarias já foram iniciadas. Obras de ultima hora por todos os lados, entregas de panfletos pelas ruas, político em cima de carro de som mandando tchauzinho pro eleitorado pobre e fodido...

"PRONTO, LÁ VEM O TIRANO FAZER DISCURSO SOBRE POLÍTICA."
"TOMAR NO CÚ VIU..."

Calma abestado...
Eu não vou ficar de bla-bla-bla político aqui, mas vou aproveitar esse clima recém criado de eleições e campanhas políticas para OUTRA VEZ utilizar meu senso de observação crítica em relação aos seres humanos com quem convivo nesta desolada terra.