PRECONCEITO METÁLICO

DAREI AGORA MEU TESTEMUNHO DE COMO FUI SALVO DO LIMBO PELO DEUS METAL:

ODIN: DEUS NÓRDICOS DO HEAVY METAL
Tive meu primeiro contato com esta SUPREMA OBRA DOS DEUSES quando tinha cerca de 15 anos.

Naquela época o pequeno Tirano era apenas mais uma alma perdida neste mundo desolado, um garoto comum que passava seus dias a frequentar a escola e passar tardes e mais tardes em companhia de seus amigos jogando vídeo-games, comendo porcarias e rindo de bobagens.

Eram bons tempos, mas o pequeno Tirano ao assistir televisão começava a perceber que havia algo errado, principalmente aos fins de semana... Ele percebeu que existiam programas inteiros dedicados a músicas aparentemente inocentes chamadas de FUNK. A coisa se tratava de organizar dezenas de pessoas em um palco dançando e em meio a elas algumas garotas provocantemente mascaradas e com shortinhos minúsculos rebolando ao som de musicas como a "Dança da Motinha" ou então muito antes de inventarem a lei MARIA DA PENHA ironicamente existia o hit "Um Tapinha Não Dói" mas hoje é crime né que foram os protótipos das musicas esculhambadas e imorais que ouvimos hoje por ai e são tidas como sucessos pela grande massa.

MAS QUE DELÍCI... DIGO... DESRESPEITO
Dentro do peito do pequeno Tirano algo o alertava de que aquilo era uma forma de lavagem cerebral pelo fato de ter observado que aquelas musicas e atitudes vistas na TV começaram a se espalhar como um vírus. Em questão de dias todos os adolescentes estavam dominados por aquele ritmo demoníaco cantarolando aquelas canções profanas, mudando seus estilos de se vestir e inclusive de falar, incluindo gírias características das músicas. Por todo lugar podia se ver o show de aberrações, nas ruas, em bares e até mesmo em festas familiares as malditas musicas apareciam...

Eu não me identificando de forma alguma com aquilo me mantive neutro e acabei ficando isolado, pois até então eu nunca se quer tinha pensado sobre minhas preferências musicais mas sabia que não era aquilo que me agradava...

Certa noite no entanto algo aconteceu... Um sinal dos DEUSES ! 

Estava em casa em um uma noite de domingo, e o programa Fantástico já estava quase acabando, fato que me entristecia pois sabia que no dia seguinte haveria aula logo cedo. Provavelmente por obra dos ESPIRITOS DO METAL resolvi então sabe-se lá porque mexer em um pequeno rádio que havia no quintal da minha casa e fiquei lá passando e ouvindo os programas um por um sem achar nada de interessante, até que de repente ao girar o botão do rádio e mudar de emissora fui atingido por uma CHUVA DE NOTAS MÚSICAIS EM UM RITMO FRENÉTICO QUE ULTRAPASSAVA A VELOCIDADE DA LUZ !!!! 

Tratava-se nada mais nada menos do que o solo de guitarra da música ELECTRIC EYE da banda de Heavy Metal JUDAS PRIEST!



Chocado com tamanha perfeição sonora naquele momento acreditei que havia alguma esperança aos seres da terra de sobreviver a degradação mental trazida dos portais do inferno pelo FUNK CARIOCA.

Quando cheguei na escola no dia seguinte comentei de forma muito empolgada com meus colegas sobre meu achado, disse que era Heavy Metal e então eles me lembraram de uma coisa que eu havia esquecido...

HEAVY METAL É COISA DE RETARDADO:

EU ACHAVA QUE TODO METALEIRO ERA ASSIM


Sim, não nego que tinha esse preconceito...

Na minha mente todo metaleiro não tomava banho, era burro, só andava de preto e tinha problemas mentais e de socialização por ouvir músicas que até então para mim não faziam nenhum sentido, sendo que eu nunca havia me dado uma chance de escutar tal ritmo.

Fiquei com medo de também ser tachado de anormal por ter gostado de Heavy Metal e por algum tempo eu escutava em segredo sem comentar com ninguém, ou seja, estava sendo vítima do MEU PRÓPRIO PRECONCEITO.

Conheci alguns amigos que se tornaram próximos e então dividi com eles este meu gosto e para minha surpresa eles também gostaram e inclusive acabaram me mostrando muitas outras bandas que me agradaram como Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath que hoje são minhas favoritas e assim me sent mais a vontade e percebi que os roqueiros/metaleiros são gente muito boa, não são adoradores de satã  gente estranha e aprendi a respeita-los e fiquei feliz em me tornar um deles.

Até ai tudo corria bem, passava meus dias curtindo as musicas que mais me agradavam, procurava me informar sobre as bandas e conhecer todas as musicas e cheguei até comprar uma guitarra e iniciar um curso de música até que um dia sofri um impacto... Eu me tornei um grande fã da banda JUDAS PIEST, queria aprender as musicas na guitarra, sabia todas as letras das músicas e então resolvi fazer umas pesquisas sobre os integrantes da banda quando descobri que o vocalista ROB HALFORD havia se declarado GAY a alguns anos atrás.

ROB HALFORD

Aquela informação para mim foi uma decepção na época... Como poderia Rob Halford, o "homem" conhecido como METAL GOD e um dos precursores do HEAVY METAL ser gay ?

Sim, eu tinha um grande preconceito contra gays e fiquei mais uma vez com vergonha das coisas que eu gostava... Preso pelo meu próprio preconceito.

Mesmo assim minha paixão pelo METAL era tão grande que acabei refletindo sobre este assunto e perdendo meu preconceito com relação aos gays/homossexuais, pois percebi que eles são seres humanos iguaizinhos a mim, passiveis de erros e acertos e que apenas divergiam em suas opções sexuais, coisa que não era problema meu e não interferia de maneira alguma na minha vida e nem nas músicas que eu gostava de escutar e assim sendo VENCI MAIS ESTE PRECONCEITO e até hoje respeito, desde que isso não interfira de forma alguma na minha vida e que eles também me respeitem e não me envolvam em nada, ou seja:
"Quer queimar a rosca queime, mas não me obrigue a cheirar a fumaça".

(Mas é claro que até hoje escuto piadinhas do tipo "E ai Tirano, foi lá assistir o show do viadão?"... mas fazer o quê né hahaha!!!)

Bom, minha história de como entrei pelos portões do VALHALLA e venci meus preconceitos em relação ao HEAVY METAL e HOMOSSEXUALIDADE acaba aqui, mas agora vamos a algumas considerações importantes

- Vocês podem se perguntar o seguinte:
Tirano, já que você conseguiu deixar estas amarras de sua mente para trás o que te empede de gostar de outros tipos de música como por exemplo sertanejo, funk, pagode e etc ?

Por incrível que pareça e mesmo que ninguém acredite eu já tentei.
Tenho amigos com diversos gostos musicais que já tentaram me converter, já fui a casas de show ouvir pagode ( Zeca pagodinho e um show de fim de ano na praia com o Exaltasamba), já tentei aprender dança de salão e já assisti até a show do LUAN SANTANA...
...
Mas mesmo assim, por mais que digam que eu fui de má vontade, fui disposto a me enturmar e a aprender a gostar, mas infelizmente (ou felizmente...) isso não aconteceu, e agradeço a boa vontade destes meus amigos que pelo menos tentaram fazer isso com a intenção de me ver contente com mais alguma coisa nesta vida haha!!!

Obviamente que como bom Rockeiro/Metaleiro eu faço questão de zoar e fazer piadas dos gostos musicais diferentes dos meus amigos, mas me mantenho nos limites do bom senso.

- Hoje sou um pouco vitima do preconceito que já tive:

Acontece que hoje em dia apesar de tentar levar as piadas e brincadeiras na esportiva pelo fato de eu também faze-las ainda sinto um pouco da sombra do preconceito contra os Rockeiros/Metaleiros que eu mesmo tinha no passado. Já ouvi pessoas dizendo que tem medo de mim e das músicas que escuto, e que só escuto isso pois sou um FOREVER ALONE MAL AMADO hahahaha !!!

Procuro compreender este fato pois já estive na posição destas pessoas e já falei e fiz as mesmas observações.

Justamente por causa disto eu recomendo eu que as pessoas deixem um pouco a graça e as piadas de lado e façam como eu fiz, dêem uma chance e ouçam algo diferente como o HEAVY METAL, sem compromisso, assim quem sabe você não consegue despertar o GUERREIRO DO METAL que vive adormecido dentro do espírito de cada um de nós e se une ao grande exercito honrado que batalhará nos campos de ASGARD no dia do RAGNAROK !!!

Termino mais este texto fazendo uma oferenda aos DEUSES DO METAL e um convite a você leitor.
Escute esta música e faça a oração ao DEUS METAL, e se depois disso você não sentir a ENERGIA METALLICA percorrer seu corpo esqueça este assunto e vá ouvir seu pagodinho...



ORAÇÃO AO DEUS METAL:

Óh, Deus Metal 
Tua fúria, tua garra e teu peso invoquei 
Ó pai bondoso, latente de grande piedade 
Que tua força arrebenta com todos os falsos, 
Todos os posers e todos os safados 
Que em teu nome, ó pai se dizem teus servos 

Óh, Deus Metal 
Nos proteja com um riff fuderengo que ainda não veio 
E que há de ecoar informando a tua vinda gloriosa, ó pai 
E alimente os teus servos com o metal puro, 
O metal verdadeiro, o metal unigênito 
Que há de manter o teu poder pelos séculos dos séculoooooooos! 



Sem mais, de seu agora lord e senhor
TIRANO

Participe da comunidade no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=122478003

Curta a pagina do TYRANT no FACEBOOK:
http://www.facebook.com/blogdotirano


29 comentários:

  1. Já escutei heavy metal e, no meu caso, não despertou nenhum guerreiro do metalkkkk Não tenho nada contra o gênero, tenho vários amigos que curtem até mesmo meu irmão (isso mesmo, o inimigo dorme na cama de baixo kkk brincadeira), porem acho que minhas raízes no samba são muito fortes (samba, não esses pagodinhos mela cueca), cresci com as rodas de samba no quintal de casa, e quando estava aprendendo a tocar cavaquinho adquiri o gosto por sambas antigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante é tentar né, mais nem todo mundo tem o sangue dos guerreiros de Odin hahaha !!!

      Excluir
  2. Até meus 13 anos eu não tinha um gosto musical. Após esta idade passei a gostar de músicas internacionais do gênero black, pop e hip hop. Entretanto, na metade dos meus 14 anos comecei a gostar de rock, devido a influência do jogo Guitar Hero 3. Daí em diante comecei a descobrir novas bandas por jogos, rádios e youtube. Hoje gosto de vários gêneros de rock como: AC/DC, Aerosmith, Alice In Chains, Billy Idol, Bryan Adams, Deep Purple, Avril Lavigne, Guns n' Roses, Metallica, Ozzy Osbourne, Queen, Depeche Mode, Judas Priest, Slipknot etc., até mesmo Phil Collins. Claro que também gosto de bandas do rock brasileiro, todavia não irei postar porque são muitas também. Graças a essas bandas me libertei do pop, brincadeira. Mas não gosto mais desses gêneros musicais!

    Infelizmente não se fazem mais músicas como antigamente (70's, 80's e 90's). A mídia exalta bandas de sertanejo universitário (todas sem exceção são sobre o mesmo tema e mesmo ritmo) e funk (letras bizarras com ritmo enjoativo) para retardar o intelecto da massa populacional (nem todos são atingidos), e o povão tem preconceito com quem gosta de rock principalmente heavy metal, meu pai é um exemplo.

    É difícil ser tolerante com as músicas atualmente...

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho 57 anos, tinha cerca de 15 quando o Black Sabath apareceu e nunca mais deixei o rock, mas aprendi que não é prá todos, somente para alguns privilegiados.

    Ouço Eric Clapton, Jethro Tull, EL&P, Deep Purple, King Crimson, Jeff Beck, Neil Young, Cream, Focus, Slade (punk rock), entre muito outros e o brasileiros Celso Blues Boy e mutantes.

    Dê uma chance ao blues...

    Grande abraço,

    ResponderExcluir
  4. Guerreiro de Odin? Deuses do Metal??? Asgard e Ragnarok??? Desculpa, criança... vê se cresce, cara! Que porra é essa!!! kkk... dei risada agora... LoL
    Eu escuto um metalzão pesado, mas voce viaja na maionese mesmo!
    Vida longa ao Rock \m/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim, vou crescer e ficar igual a você dando uma de adulto...
      Ou você não percebeu que é ZUEIRA mais da metade das coisas que escrevo ?

      Animal !

      Vida longa ao Rock !

      Excluir
    2. para o anonimo:
      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, pro muleque dando uma de tiozão do rock, dizer que escuta "metalzão pesado" é cair em contradição, vai a merda caramba, tu provavelmente é uma criançinha, que escuta restart, e usa a internet pra dar uma de mais-velho-cult...
      e para o tirano, sabia que pra muitos isso não é só brincadeira? sabia que pra muitos, Odin é sim o Verdadeiro Deus? ainda perdura o Asathruismo...

      Excluir
    3. Hahaha pra você ver né, na internet todo mundo é fodão...

      Mais é claro que Odin existe, ele está dentro de todos nós, mais eu não sabia que existia uma religião que levava isso a sério ainda nos dias de hoje.

      Vou procurar uma Igreja Universal do Reino do Metal e virar fiel a Odin então !

      Valeu !

      Excluir
  5. Temos que repovoar o mundo com crianças do metal huahsuaasahsuahuh \o/ hey ho let's go

    ResponderExcluir
  6. Cara a minha historia e parecida com a sua, moleque esquisito sem muitas pretençoes musicais, mas foi o heavy metal que me salvou do marasmocomeçei com Beatles fui pra Queen depois Led zep sabbath motorhead; enfim a lista e grande, escuto desde musica classica ate o blues passando pelo punk thrash e death o que diferencia o roqueiro headbanger (esse e o termo correto, pois nao foi esteriotipado pela rede bobo) e que ele tem conteudo intelectual gosta de coisas diferentes como cinema musica literatura etc...leia bons livros escute boas musicas e abra seus horizontes as novas experiencias que enriquecerao sua inteligencia. Quer um exemplo ? procure falar com um fa de funk por exemplo e irritante a falta de conteudo e assim por diante, hoje tenho 42 anos tres filhos trabalho tenho familia e amigos, nada lhe impede de ser o que e sendo voçe mesmo. Bom Rock n roll.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal !

      Ei, espera... eu não disse que era um moleque esquisito...
      kkkkkkkkkkk

      Valeu !

      Excluir
  7. Curti sua saga!
    Eu fui salvo pelo meu irmão quando tinha 12 anos, ele me mostrou a força enérgica de Thunderstruck! Hoje tenho 23 anos e desde então o Heavy Metal e seus derivados, tem feito parte da minha vida. Já tive até uma banda chamada Beyond The Beyond.
    Confesso que hoje em dia estou mais eclético, mas o rock sempre será meu favorito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu e meus amigos também temos uma banda, se chama "Heavy Gun's" (vulgo "Armas pesadas" kkk), mais é só de zueira porque nós não temos tempo de ensaiar de verdade... mas quem sabe um dia quando eu acabar a faculdade possa levar ela a sério.

      Valeu !

      Excluir
  8. Saudações Metálicas! Ótimo post, parabéns...

    ResponderExcluir
  9. cara parecia que voce estava contando a minha historia que incrivel kkkkkkkk !

    ResponderExcluir
  10. O que o anônimo ali de cima disse é uma coisa que me incomoda bastante nos metaleiros: Subestimar os outros estilos musicais. O que faz do metaleiro um idiota é ficar o tempo todo "O HEAVY METAL ESCOLHE VOCÊ", "ESSAS MÚSICAS DO DEMÔNIO", "VOCÊ NÃO PRESTA, SEU PAGODEIRO". Isso tira toda a parte séria dos metaleiros. Apenas goste e deixe pra você mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coisa de gente sem senso de humor, tratam até música como guerra.

      Excluir
  11. Engraçado... Minha história começou com S.O.A.D., sou muito fã, depois para me aprofundar veio o Guitar Hero... Depois disso rock é essencial, mesmo sendo um Goiano e tendo alguns dos gostos da terra do sertanejo, também não me limito ao Rock em geral e todas suas vertentes, mais e o Rock, para mim, é o mais perfeito e essencial do meu variado gosto musical... Hoje, eu, um jovem de 18 anos, ainda descubro grandes nomes ao ouvir algumas bandas aleatoriamente, como Nazareth, Judas Priest (conheço a pouco tempo) e outras... Espere que eu seja uma abençoado pelo Deus Metal, e posso lutar por ele no Ragnarok... Grato, e outra, gostei do seu post, interessante e diferente...

    ResponderExcluir
  12. cara,

    Judas é espetacular, também tive esse "pesadelo" quando o cara se declarou gay...pura bobagem....respeito o cara ainda mais hoje, tem que ser macho pra se declarar homossexual.

    A banda que abriu minha mente para o rock e tudo o mais depois chama-se IRON MAIDEN.

    Abração

    ResponderExcluir
  13. Bom, Sou uma garota e desde pequena meus pais me colocavam no sofá pra escutar rock..eu acho q isso fez com q eu pegasse o gosto nunca achei que (de tanto ouvir enjoaria,pois nunca enjoei) hoje com 20 anos converso com meus pais e discutimos muito sobre musicas e bandas,sempre meu pai me pega ouvindo uns metais e me diz q sou o orgulho dele, porque nãos seria?Corre no sangue desde pequena.

    ResponderExcluir
  14. Eita!!!
    Coincidência, comecei a gostar de Metal ouvindo quase que "acidentalmente" uma música do Judas Priest -Turbo lover- e nossa, adorei, comecei a baixar mais musicas e os solos, são incriveis, musicas grandes! Ah, é bom demais!Faz pouco tempo,eu tinha 13 anos e hoje tenho 15. Sabe, ás vezes eu penso que nasci na época errada, só escuto metal,hard rock e michael jackson. (led zeppellin, bon jovi, ACDC, europe..)
    E assim, tenho várias musicas sertanejas,pagode,axé,funk... mas sei lá, não me atrai kkkkkkkkk
    Mas se bem que enfrento bem essa turma em festas !

    Olha, mas ainda tenho um preconceito com esse negócio de homossexualidade, mesmo judas priest sendo uma banda metal que pra mim tá no pódio, ainda assim Rob Halford nao me convenceu nisso... Eu tenho um colega gay, acho ele muito,muito simpático e engraçado!mas sei lá ...ainda assim nao gosto desse papo - homem com homem, mulher com mulher... Quem sabe isso muda né!

    Acabei de conhecer teu blog e achei muito Bom, Parabéns! ;D
    Abraços ^^

    ResponderExcluir
  15. Faltou citar Led Zeppelin e Deep Purple nesse poanteão do metal aí meu filho. Mesmo o post sendo uma piada, uma gozação a parte do "deus do metal" se não citar os criadores, os bastiões aí fica difícil viu.

    Não dá pra falar da lâmpada sem citar Thomas Edson, então se for falar de metal tem que enfiar Led Zeppelin e Deep Purple aí garotinho de 21 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão haha,faltou bastante coisa principalmente as referências dessas bandas que participaram da vanguarda do rock e metal.

      Quem sabe um dia eu me faço um outro post sobre eles para minha redenção deste pecado que cometi =)

      Abraço !

      Excluir
  16. Cara...sempre gostei desde muleque de músicas que oferecessem alguma coisa diferente pros meus ouvidos.
    Talvez até por isso acabei optando pela carreira de músico erudito. Já ouvi muito metal quando adolescente (rhapsody, dream theatre(acho que escrevi errado lol), pain of salvation,blind guardian e coisas nessa linha mais progressiva e melódica) mas nunca tive os estereótipos de "metaleiro", meus colegas até se espantavam ao descobrir que eu gostava haha. Hoje (com 23 anos), confesso que já não gosto tanto, acho enjoativo(assim como muita coisa de música erudita). Mas continuo buscando coisas que ofereçam algo insólito pros ouvidos, algum desafio pro cérebro saca ? Se aceitar recomendações, sugiro : Delta blues(Muddy waters e compania), Jazz (Dave Brubeck, tellonius monk, Esperanza Spalding), música erudita contemporânea (Xenakis, Edgar Varése, Arnold Schönberg,Philip Glass). E os caras do Martin Medeski & Wood, que fazem um lance com jazz e Rock muito legal. Tem realmente uma cacetada de coisa fantástica por aí =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas indicações !
      Assim que tiver tempo procurarei conhecer tais bandas.

      Obrigado !

      Excluir
  17. Minha história é parecida, teve um tempo em que eu era viciado em metal , metallica, slipknot, avenged seven fold, essas porra. mais ja passei dessa faze, hj em dia não ouço porra nenhuma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resumindo, se casou, né !?
      UHAUHAUAHUA

      Excluir
  18. Sou apaixonado por Rock, curto um Metal, mas, atualmente, estou numa fase mais Blues.

    ResponderExcluir

-Comente! Sua participação incentiva o autor, e além disso sabemos que você não esta fazendo nada mesmo, né...
-Seu comentário será liberado e respondido assim que aprovado.
-Comentários ininteligíveis ou apenas com a intenção de ofender o autor do texto ou algum outro comentador serão ignorados. Nem tente.
-Os comentários e opiniões são de total responsabilidade de quem os postou. Tenha moderação e educação para não se foder depois.
-Lembre-se que vivemos na era do mimimi e do "Vou te processar!".